quarta-feira, 23 de maio de 2018

SINDSEP COBRA DO PREFEITO O RESTANTE DO REAJUSTE DOS PROFESSORES - DEU 3% FALTAM 3,81%

Em abril, após intensa negociação com a prefeitura, inclusive com ameaça de greve geral, o SINDSEP conquistou para os professores um reajuste salarial  parcial de 3% retroativo a janeiro/2018. Mas a luta é pelo percentual de 6,81% definido pelo MEC para este ano como reajuste do piso salarial nacional do magistério. 
O SINDSEP vem mobilizando os professores, fazendo uma ampla divulgação da campanha salarial nos meios de comunicação e solicitando o engajamento dos vereadores(as) na luta em defesa dos professores. 
Ao término da primeira rodada de negociações, ficou firmado o seguinte compromisso:
1-Reajuste salarial parcial de 3% para os professores, retroativo a janeiro/2018;
2-Reajuste salarial de 1,81% para os servidores das demais categorias;
3-Extensão dos reajustes salariais aos aposentados e pensionistas;
Foi firmado o compromisso tripartite (sindicato-prefeitura-câmara) de continuar as negociações em maio pelos 3,81% restantes.
No ofício o SINDSEP convida o Prefeito Ricardo Ramos para participar da assembleia geral no dia 1º de junho que vai tratar sobre a questão do reajuste pendente de 3,81% dos docentes e solicita uma reunião antes da refererida assembleia. 

SINDSEP COBRA DA PREFEITURA OS RETROATIVOS PARA TODOS OS SERVIDORES

Em ofício enviado ao Prefeito Ricardo Ramos no dia 21 de maio, o SINDSEP cobrou o pagamento das duas parcelas do retroativo dos reajustes salariais concedidos em março deste ano pela prefeitura.
Os valores são referentes a diferença dos salários de janeiro e fevereiro. São valores pequenos e o montante pode ser pago de uma única vez, considerando que houve aumento nos recursos no mês de maio. 
A cobrança do SINDSEP foi devido ao compromisso firmado com o gestor municipal que garantiu em reunião que caso os recursos aumentassem, pagaria os retroativos de uma só vez, sem a necessidade de parcelamento, como previsto no acordo  e ratificado em lei pelos vereadores, que seria primeira parcela em maio e a segunda em outubro.


PRESTAÇÃO DE CONTAS - BALANCETE DE ABRIL 2018

clique na imagem para aumentar
Consulte outros balancetes no Portal da Transparência

quinta-feira, 19 de abril de 2018

SINDSEP COBRA DA PREFEITURA DE OURICURI MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO PARA OS AGENTES DE TRÂNSITO

O SINDSEP é o representante legal dos Agentes de Trânsito junto à Prefeitura de Ouricuri. Esses servidores integram o quadro de sócios da Entidade Sindical. Portanto, cabe ao Sindicato defender os direitos trabalhistas de seus filiados e essa tarefa fazemos com zelo e responsabilidade a 18 anos perante seus filiados, poder público e sociedade.
Os Agentes de Trânsito foram aprovados no concurso público de 2016 e entraram em exercício em 2017. O trabalho desenvolvido por esses servidores já é percebido e reconhecido pela população. Justo o trânsito de Ouricuri, considerado um caos, totalmente desorganizado, violento e esquecido pelo poder público municipal. Mas com a atuação dos Agentes tem-se notado alguma melhora, principalmente nas áreas mais movimentadas, como por exemplo nas imediações da Praça Voluntários da Pátria, onde ficam as agências bancárias. 
Esse trabalho ainda está no início, mas já começa a dá bons resultados. Entretanto, o poder público precisa urgentemente olhar de forma mais humanizada pera esses servidores públicos tão importantes para organizar o trânsito de Ouricuri.
Nesse sentido, o SINDSEP enviou o Ofício nº. 062/2018, de 18 de abril de 2018, ao Prefeito Ricardo Ramos, pedindo uma reunião para tratar sobre as condições de trabalhos dos agentes de trânsito.
No documento a Entidade Sindical cobra a municipalização do trânsito, ação  de obrigação da Prefeitura, indispensável e urgente na organização do trânsito de Ouricuri. Sem essa ação, todas as outras questões ficam prejudicadas.
Será preciso criar um departamento de trânsito ou autarquia de trânsito para gerenciar o sistema de trânsito municipal.
Os Agentes de Trânsito estão em atividade, porém, o SINDSEP considera que a gestão municipal está atropelando as fases legais, uma vez que não foi oferecido aos servidores curso de formação exigido pelo Código de Trânsito Brasileiro, nem tão pouco a sinalização efetiva das vias.
Os Agentes de Trânsito vem atuando no trânsito de forma educativa, porém alguns condutores de veículos não respeitam as orientações dos servidores, que por sua vez não tem o poder de autuar os infratores. Sem o poder de multar os agentes ficam a mercê dos infratores. Os motoristas só respeitarão quando doer no bolso e passarem a receber as multas. Mas isso só será possível quando o município firmar convênio com o Detran.
O SINDSEP cobrou ainda um local adequado para os Agentes para servir de ponto de apoio, pois atualmente não há sequer um banheiro para as necessidades fisiológicas. 
O Governo Municipal deve oferecer protetor solar e água potável durante o expediente, pois os servidores trabalham debaixo de sol causticante, expostos a poluição (gases nocivos) e podem desenvolver doenças graves. Nesse sentido, o SINDSEP cobra do Prefeito Ricardo Ramos a concessão de gratificação por insalubridade e periculosidade.  
Outra questão importante é a aquisição de um veículo para servir de viatura para o deslocamento dos Agentes. Enfim, os Agentes de Trânsito estão fazendo a parte deles, cumprindo com zelo a sua função pública. A sociedade reconhece a importância e tem elogiado o trabalho realizado, apesar das dificuldades mencionadas. Agora cabe ao poder público municipal cumprir a parte dele.
   

segunda-feira, 9 de abril de 2018

PROFESSORES SUSPENDEM GREVE E CONCORDAM COM CONTINUIDADE DE NEGOCIAÇÃO EM MAIO PELOS 3,81%


No dia 3 de abril, o SINDSEP realizou a 2ª Assembleia Geral Extraordinária para discutir a segunda proposta de reajuste salarial do Governo Municipal para os professores. 
A primeira proposta foi de 1,81%, esta rejeitada na assembleia do dia 15 de março, onde foi aprovada pelos professores a deflagração de greve geral a começar no dia 4 de abril.
A luta dos professores é pelo percentual de 6,81% definido pelo MEC para este ano como reajuste do piso salarial nacional do magistério. 
A assembleia teve uma grande participação de professores, mas também de servidores de outras secretarias em apoio à luta dos docentes.
A nova proposta foi construída depois de forte pressão da Diretoria do SINDSEP junto ao Governo Municipal. 
O SINDSEP mobilizou os professores, fez uma ampla divulgação da campanha salarial nos meios de comunicação e solicitou o engajamento dos vereadores(as) nessa luta. 
A Câmara Municipal organizou então uma relevante reunião tripartite (executivo-legislativo-sindicato) para discutir a questão. 
O encontro durou cerca de quatro horas. O governo ofereceu um nova proposta de reajuste salarial para todos os professores de 2,5% retroativo a janeiro. 
O sindicato rejeitou, mas abriu espaço para continuidade das negociações. Reafirmou o percentual de 6,81% e diante das circunstâncias propôs que levaria à assembleia o percentual de 3%, nada menos que isso e que defenderia o percentual diante dos professores com o compromisso tripartite de no mês de maio/2018 voltar - todos - a sentar, fazer contas e resolver a pendência do percentual restante de 3,81%.
Diante do compromisso firmado, a Presidenta do SINDSEP Didi Ribeiro convocou os professores para uma nova assembleia no dia 3 de abril. O Procurador Municipal Dr. Wilker esteve presente representando o Prefeito Ricardo Ramos. O Procurador apresentou a proposta do governo de 3%, retroativo a janeiro. Falou  que o Prefeito estava ciente do compromisso através dos vereadores e que no mês de maio as negociações serão retomadas.
Como parte do compromisso firmado, a Diretoria do SINDSEP pediu aos professores que suspendessem a greve e concordassem com o reajuste salarial de 3%. Reafirmou que no mês de maio/2018 o SINDSEP vai cobrar os 3,81% pendentes.
Houve uma intensa participação dos professores, se posicionando contra e a favor, discursos inflamados defendendo as opiniões, mas ao final, encerrada a discussão foi a proposta colocada em votação, sendo aprovada pela maioria dos docentes a suspensão da greve e o reajuste parcial de 3%. 
Há de se registrar que um boa parte dos professores contrários aos 3% e favoráveis à greve se retiraram do local sem votar nas propostas.
A Presidenta do SINDSEP Didi Ribeiro encerrou a assembleia, agradeceu a presença de todos e pediu a união dos professores nessa luta. Disse que dentro de uma democracia devemos acatar a decisão da maioria. Lamentou que alguns filiados se retiraram antes do momento final de votação, que a divisão não ajuda em nada a categoria, pelo contrário, enfraquece a luta pelos direitos. Mas o SINDSEP existe para defender a todos e assim seguirá a sua trajetória na ampliação de direitos e preservação das conquistas.


segunda-feira, 2 de abril de 2018

NOVA PROPOSTA DE REAJUSTE PARA OS PROFESSORES SERÁ DISCUTIDA EM ASSEMBLEIA DIA 3 DE ABRIL


EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouricuri-SINDSEP, através da sua presidenta, abaixo-assinada e no uso de suas atribuições legais, resolve convocar a  ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 2018, com todos os servidores sindicalizados, para TERÇA-FEIRA, dia 3 de ABRIL de 2018, no Auditório do SINDSEP.

Em primeira convocação às 16:30h com 2/3 dos sócios e em segunda convocação às 17:00h com qualquer número de sindicalizados.


Com a seguinte ordem do dia:


1-DISCUSSÃO DA NOVA PROPOSTA DA PREFEITURA DE REAJUSTE SALARIAL PARA OS PROFESSORES;
2-INFORMES DA DIRETORIA;
3-PROPOSTAS DA ASSEMBLEIA;




Espedita Ribeiro da Silva Lopes
Presidenta



quarta-feira, 28 de março de 2018

EM ASSEMBLEIA DO SINDSEP OS PROFESSORES APROVARAM GREVE GERAL EM DEFESA DO REAJUSTE DE 6,81%

Nesta quarta-feira(28), aconteceu a 1ª Assembleia Geral Extraordinária, no Auditório do SINDSEP, com um grande número de filiados(as).
Os representantes da Prefeitura e da Câmara de Vereadores não compareceram, apesar dos convites formais.
A Presidenta do SINDSEP Didi Ribeiro apresentou a proposta do governo em conceder reajuste salarial de 1,81% para todos os servidores, retroativo a janeiro/2018, sendo o retroativo de janeiro pago em maio e de fevereiro pago em outubro
Os filiados(as) APROVARAM a proposta, uma vez que o governo municipal estava apenas cumprindo o percentual definido pelo Governo Federal.

Em relação a proposta do governo municipal de reajustar os salários dos professores em 1,81% esta foi REPROVADA por unanimidade, uma vez que o percentual definido pelo MEC foi de 6,81%.

Após as discussões, os filiados(as) aprovaram a decretação de GREVE GERAL dos PROFESSORES em defesa do reajuste salarial definido pelo MEC de 6,81%, que iniciará na quarta-feira(4). 
Foi aprovado ainda, ocupação do auditório do Câmara de Vereadores na terça-feira(3) e passeata pelas ruas na quinta-feira(12).
Durante a assembleia, o SINDSEP recebeu um convite formal da Presidenta da Câmara Municipal, a Vereadora Adelucia Clea para uma reunião na segunda-feira(2), onde será discutida as questão do reajuste salarial dos docentes.

Os professores(as) pré-aprovaram o cancelamento imediato da greve e das manifestações, caso o projeto de reajuste com percentual de 6,81% seja aprovado até o dia 3 de abril.

A Presidenta do SINDSEP pediu a união de todos nessa luta e reafirmou o compromisso da Entidade Sindical para com os filiados(as).

A LUTA ESTÁ APENAS COMEÇANDO...

sexta-feira, 23 de março de 2018

CONHEÇA A PROPOSTA DE REAJUSTES SALARIAIS DO GOVERNO PARA OS SERVIDORES


Na tarde desta sexta-feira(23), aconteceu a tão aguardada reunião da Diretoria do SINDSEP com o Governo Municipal para tratar sobre os reajustes salariais dos servidores em 2018.
A reunião aconteceu na sede da prefeitura e durou cerca de três horas, numa intensa negociação entre as partes. 
Os representantes dos servidores revindicavam os reajustes salariais de 6,81% para os professores e de 1,81% para as demais categorias, retroativo a janeiro/2018. 
O governo alegava a falta de recursos financeiros para a concessão dos reajustes, inclusive apresentando levantamento financeiro do impacto dos reajustes na folha de pagamento. O Prefeito Ricardo Ramos reafirmou por diversas vezes que não podia aumentar despesas, uma vez que os gastos com pessoal estava em 63%, quando deveria está em 54%.
Por sua vez a Presidenta do SINDSEP Didi Ribeiro argumentava que os reajustes já era um direito adquirido dos servidores, determinado pelo Governo Federal e garantido por lei.

Ao final das discussões, o Prefeito apresentou a seguinte proposta:
Será concedido reajuste salarial de 1,81% para todos os servidores, retroativo a janeiro/2018. 
Os salários do mês de março serão pagos reajustados. Sendo o retroativo de janeiro pago em maio e de fevereiro pago em outubro.
Os projetos de lei serão enviados à Câmara de Vereadores na segunda-feira(26).
No caso dos professores o Prefeito se comprometeu no mês de maio/2018 se reunir com o SINDSEP para discutir sobre os 5% restantes do reajuste salarial referente ao piso do magistério, que ficou de fora da proposta ora apresentada.
Considerando decisão da assembleia do dia 15, que aprovou parada de três dias e protesto defronte a prefeitura dia 28, caso o governo não apresentasse proposta. Como há uma proposta a ser discutida a Presidente do SINDSEP cancelou a parada/protesto e convocou os filiados para nova assembleia nesta quarta-feira(28), 9h, no Auditório do SINDSEP para apresentar a proposta do governo e ouvir os filiados. 


PROPOSTA DA PREFEITURA DE REAJUSTES SALARIAIS SERÁ APRESENTADA DIA 28 DE MARÇO EM ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA


EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouricuri-SINDSEP, através da sua presidenta, abaixo-assinada e no uso de suas atribuições legais, resolve convocar a  ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 2018, com todos os servidores sindicalizados, para quarta-feira, dia 28 de março de 2018, no Auditório do SINDSEP.

Em primeira convocação às 8:30h com 2/3 dos sócios e em segunda convocação às 9:00h com qualquer número de sindicalizados.


Com a seguinte ordem do dia:


1-PROPOSTA DA PREFEITURA DE REAJUSTES SALARIAIS PARA OS SERVIDORES;
2-INFORMES DA DIRETORIA;
3-PROPOSTAS DA ASSEMBLEIA;




Espedita Ribeiro da Silva Lopes
Presidenta

quinta-feira, 22 de março de 2018

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO SINDSEP - BALANCETE FEVEREIRO 2018

BALANCETE FEVEREIRO 2018

Para mais informações procurar a Secretaria de Finanças do SINDSEP, onde estão as notas, recibos, balancetes e livros contábeis à disposição dos sindicalizados.
PORTAL DA TRANSPARÊNCIA DP SINDSEP

quinta-feira, 15 de março de 2018

SINDSEP MARCA PARA O DIA 28 DE MARÇO PROTESTO DEFRONTE A PREFEITURA DE OURICURI EM DEFESA DOS REAJUSTES SALARIAIS DOS SERVIDORES

Nesta quinta-feira(15) o SINDSEP realizou a 1ª Assembleia Geral Ordinária de 2018 com todos os filiados e filiadas para deliberarem sobre a Campanha Salarial deste ano. 
A reunião teve início às 10h e contou com a participação de grande número de servidores(as). 
Estiveram presentes também representantes da Construtora Figueiredo falando da parceria com o SINDSEP para a construção de casas residenciais para os servidores, através da Caixa Econômica Federal, com subsídio de até R$19.000,00 e 30 anos para pagar. A renda mínima de R$1.100,00 o que contempla a maioria dos filiados(as). 
A Construtora vai anunciar em breve os detalhes do financiamento e as vantagens especiais para os filiados. Os interessados já podem fazer sua pré-inscrição direto na empresa.
Representantes do Banco do Brasil levaram uma proposta de parceria com o SINDSEP, visando a aproximação do banco com os servidores. O objetivo é conquistar novos clientes e para isso veio oferecer vantagens. Disseram que há convênio com a Prefeitura de Ouricuri para empréstimo consignado. Falaram também sobre portabilidade bancária, ou seja, quem estiver insatisfeito com o banco no qual recebe salário poderá mudar de agência sem burocracia.
A assessoria jurídica do SINDSEP representada pelo Dr. Carlos Eduardo fez uma explanação sobre os processos. Disse que já foi impetrado na justiça o processo da insalubridade. Falou que está concluindo a elaboração do processo do PASEP e pediu aos filiados prejudicados que tragam a documentação que será anexada ao processo judicial contra a prefeitura de Ouricuri (RAIS que pega no BB e documentos pessoais).
O Coordenador de Cultura Cezar Milton representou o Prefeito Ricardo Ramos na assembleia. Informou que o gestor estava em viagem a Brasília-DF e que assim que chegasse a Ouricuri agendaria uma reunião com a diretoria do SINDSEP para tratar sobre os reajustes salariais. Pediu alguns dias de prazo e disse que vai ajudar nas negociações.
A Presidenta do SINDSEP, Didi Ribeiro pediu aos filiados(as) união nessa luta por direitos trabalhistas. Disse que o êxito nas conquistas é de responsabilidade tanto da Diretoria do Sindicato quanto dos filiados(as), que devem participar mais ativamente das atividades sindicais.
Após as discussões foi construída a seguinte proposta:
1-PARADA DE TRÊS DIAS (26, 27 e 28 de março) de todas as categorias;
2-PROTESTO DEFRONTE A PREFEITURA (dia 28 de março).
Colocada em votação, a proposta foi aprovado pela maioria. Mas caso as negociações com o governo chegue um bom termo para os servidores até o final da próxima semana serão canceladas as paradas e o protesto. Queremos os reajustes de 1,81% para os servidores e de 6,81% para professores, retroativo a janeiro para todos.
A Diretoria do SINDSEP avaliou como excelente a participação dos filiados(as) na assembleia e acredita em êxito nas negociações com o governo.








quarta-feira, 7 de março de 2018

SINDSEP CONVOCA FILIADOS PARA DELIBERAREM SOBRE OS REAJUSTES SALARIAIS QUE A PREFEITURA DE OURICURI AINDA NÃO CONCEDEU EM 2018



EDITAL DE CONVOCAÇÃO

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouricuri-SINDSEP, através da sua presidenta, abaixo-assinada e no uso de suas atribuições legais, resolve convocar a ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE 2018, com todos os servidores sindicalizados, para quinta-feira, dia 15 de março de 2018, no Auditório do SINDSEP.

Em primeira convocação às 9:30h com 2/3 dos sócios e em segunda convocação às 10:00h com qualquer número de sindicalizados.


Com a seguinte ordem do dia:


1-REAJUSTES SALARIAIS PARA TODOS OS SERVIDORES;
2-CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DE SALÁRIOS PARA OS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO FUNPREO;
3-INFORMES DA DIRETORIA;
4-PROPOSTAS DA ASSEMBLEIA;





Espedita Ribeiro da Silva Lopes
Presidenta


quinta-feira, 1 de março de 2018

SINDSEP SE REÚNE COM SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E COBRA REAJUSTE SALARIAL E MELHORIAS DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS SERVIDORES


A Diretoria do SINDSEP se reuniu com representantes da Secretaria de Educação-SEDUC para tratar sobre os reajustes e melhorias nas condições de trabalho dos servidores.
Participou também da reunião a Sta. Geunice dos Santos (Representante do Conselho de Educação).

Na oportunidade o SINDSEP cobrou as seguintes ações:

1-Cumprimento do Plano Municipal de Educação, principalmente no que tange ao número máximo de alunos por sala e aula.
O SINDSEP vem recebendo diversas denúncias de salas de aula com super lotação. Isso prejudica o ensino aprendizagem e adoece os professores.
A SEDUC vai buscar formas de adequar o número de alunos, que já doram tomadas medidas para reduzir as salas multisseriadas e a nucleação de escolas visa resolver essas e outras questões.
Nesse momento, o SINDSEP se colocou a favor da nucleação desde que seja feita dentro da lei e respeitando os aspectos da educação no campo, que a escola seja de boa qualidade, implantada em local estratégico na área de moradia da maioria dos estudantes e de suas famílias, levando em conta a identidade histórico-cultural dos educandos.

2-A implantação de calendário de concessão de licença-prêmio. 
O SINDSEP pediu a SEDUC que estabeleça critérios claros para concessão das licenças e cria um calendário por escola.
A SEDUC comprometeu-se em conceder as licenças, priorizando os servidores com mais tempo de serviço e principalmente os em fase de aposentadoria.

3-Limpeza dos ambientes escolares, principalmente a capinação do mato e remoção de entulho.
A SEDUC informou que já foram inciados os trabalhos de limpeza.

4-Reajustes salariais dos servidores.
A Presidenta do SINDSEP Sra. Didi Ribeiro pediu apoio para ajudar nas negociações junto ao Prefeito Ricardo Ramos, com o objetivo de agilizar os reajustes para evitar paralisações do ano letivo por conta de eventuais greves.
A Secretária de Educação Sr. Eliana Guedes disse que vai falar com o prefeito sobre o assunto e se colocou à disposição do Sindicato.
5-Falta de transporte escolar
O SINDSEP levou essa preocupação com o transporte escolar e as várias denúncias sobre a paralisação dos carros por falta de pagamento dos motoristas. Essa situação prejudica brutalmente os alunos que perdem muita aula durante todo o ano letivo.
A SEDUC vai fazer uma reunião com os motoristas e cobrar a responsabilidade deles em cumprir com o transporte dos alunos durante os dias letivos. Também vai averiguar a questão da regularidade dos pagamentos.

6- Curso de formação para vigias
A Presidente do SINDSEP pediu que a secretaria oferecesse curso para os vigias das escolas com ênfase nas atribuições do servidor.
A Secretária disse que vai organizar um encontro com os vigias para conscientizá-los acerca do seu relevante papel profissional no cotidiano escolar. 

7-Instalação de câmera de vigilâncias nos pátios das escolas
O SINDSEP apurou que vem ocorrendo muitos casos de violência dentro das escolas, como agressões e até mesmo furtos. As câmeras inibiria e até mesmo ajudaria identificar os agressores, para eventuais medidas.
A Secretária disse que a ideia era muito boa, mas que não tinha dinheiro no momento para implantar o monitoramento das escolas por câmeras.

8-Recreio em todas as escolas
A Presidenta do SINDSEP levou ao conhecimento da Secretária de Educação que algumas escolas não dão recreio e que essa situação é ilegal. Pois o recreio é um direito dos alunos e dos docentes de acordo com o CNE.
A SEDUC vai abordar na próxima reunião com os diretores das escolas e cobrar a adequação do ambiente escolar e consequentemente realização do recreio.

9-Melhoria na iluminação das escolas
A Presidenta do SINDSEP disse que vários professores que trabalham no turno noturno reclamaram da qualidade da iluminação dentro das salas. Os professores disseram que as lâmpadas são fracas e prejudica a visibilidade, principalmente dos alunos em relação ao quadro negro.
A SEDUC vai solicitar da Secretaria de Obras a manutenção e melhoria da iluminação das escolas.

O SINDSEP fez uma avaliação da reunião e considerou como positivo o encontro, onde foi celebrado diversos compromissos, visando a melhoria das condições de trabalho dos servidores.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

PRESTAÇÃO DE CONTAS DO SINDSEP - BALANCETE ANUAL - EXERCÍCIO 2017



 Para mais informações procurar a Secretaria de Finanças do SINDSEP, onde estão as notas, recibos, balancetes e livros contábeis à disposição dos sindicalizados.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

CHEFE RUIM ADOECE FUNCIONÁRIOS


Por Ana Colombia

O médico, escritor e Influencer Travis Bradberry publicou um artigo aqui no LinkedIn que aponta que um chefe ruim pode fazer tão mal para a saúde dos funcionários quanto fumar passivamente. E o pior, quanto mais tempo uma pessoa passar trabalhando para alguém que a deixa infeliz, maiores serão os danos para sua saúde mental e física.
Dados da Associação de Psicologia dos Estados Unidos, publicados no artigo da revista Quartz revelam que 75% dos trabalhadores americanos consideram seus chefes a maior razão de estresse no trabalho. Contudo, 59% dessas pessoas não largariam o emprego, mesmo infelizes.
Os dados mostram que as pessoas arrumam uma maneira de se conformar com seus empregos, e isso faz com que a decisão de pedir demissão e sair em busca por um ambiente de trabalho mais saudável seja ainda mais postergada.

Faz mais mal que cigarro
Muito impressionante também em relação a este assunto são as descobertas de pesquisadores da Harvard Business School e da Universidade de Stanford, ambas nos Estados Unidos.
Os pesquisadores reuniram dados provenientes de mais de 200 estudos, e chegaram a conclusão que estresses simples e cotidianos no trabalho podem fazer tão mal a saúde como a exposição a quantidades consideráveis de fumaça do cigarro de outras pessoas.
A razão número 1 causadora de estresse no trabalho, o medo de ser mandado embora, pode aumentar em até 50% os riscos de problemas de saúde. Já um cargo que exige do funcionário mais do que ela/ele pode oferecer aumenta em 35% o risco para a saúde.

O que fazer
Em muitos casos, os problemas com os superiores podem ser meramente caso de afinidade. Existem, contudo, muitos chefes realmente ruins por aí. Mas como saber em qual situação você se encaixa?
Chefes ruins são geralmente verbalmente agressivos, narcisistas e podem até se tornar violentos. Frases típicas dos chefes ruins são: “Aqui nada funciona se eu não estiver por perto!”, “Nós sempre fizemos assim!” ou “Agradeça que você tem um emprego.”
Claro que não é fácil para ninguém largar o emprego e começar tudo de novo, mas a motivação para trabalhar de quem se encontra em uma situação dessas desaparece totalmente. Existem, contudo, algumas dicas para sobreviver essa fase de crise profissional:
1.Faça uma lista de tarefas e objetivos para o seu dia de trabalho. Cada vez que completar algum item da lista, risque-os da lista. A sensação de ter conseguido realizar alguma coisa, mesmo em um ambiente hostil, vai te ajudar a seguir em frente.
2.Desligue-se nos finais de semana. Não cheque emails, nem mensagens do trabalho. Passar um tempo sem pensar no trabalho pode te ajudar a recarregar as baterias.

TEXTO ORIGINAL DE LINKEDIN
*O conteúdo do texto acima é de responsabilidade do autor e não necessariamente retrata a opinião da página e seus editores.


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

SINDSEP COMUNICA A PREFEITURA O FIM DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL OBRIGATÓRIA ANUAL

O SINDSEP comunicou ao Governo Municipal (Setor Pessoal e Secretaria de Administração), no dia 20 de fevereiro de 2018,  O FIM DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL OBRIGATÓRIA.
Com a advento da Lei Federal nº. 13.467/2017, publicada no Diário Oficial da União do dia 14/07/2017, foi extinta a exigência obrigatória do desconto da contribuição sindical dos trabalhadores.
As contribuições devidas aos sindicatos pelos servidores somente serão devidas desde que prévia e expressamente autorizadas, ou seja, a prefeitura só poderá descontar contribuição sindical obrigatória ANUAL se o servidor autorizar o desconto do equivalente a um dia de trabalho.
Está mantida a contribuição sindical MENSAL, previamente autorizada pelo servidor de um por cento do salário base em favor do sindicato.
No ofício o SINDSEP solicita a verificação junto ao Setor Pessoal se o sistema eletrônico da folha de pagamento já está configurado com a nova lei para evitar o referido desconto e transtornos decorrentes.

Pedimos aos servidores que pretendam continuar pagando a contribuição sindical anual que compareçam ao SINDSEP para assinarem a autorização de desconto do equivalente ao um dia de trabalho.


sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

SINDSEP SE REÚNE COM GOVERNO PARA TRATAR SOBRE REAJUSTES SALARIAIS DOS SERVIDORES

A Diretoria do SINDSEP se reuniu com representantes do Governo Municipal para tratar sobre os reajustes salariais para os servidores. 
Na oportunidade o SINDSEP aproveitou para cobrar o pagamento do terço de férias dos professores que deveria ter sido pago no mês de janeiro/18. 
A Presidenta do SINDSEP, Didi Ribeiro pediu ao Secretário de Administração Romildo Ramos que realizasse o pagamento até o dia 10 de fevereiro, uma vez que o prazo legal já estava bastante extrapolado, mas o Secretário disse que não havia recursos, porém garantiu o pagamento para o dia 23 de fevereiro/18.
Foi pauta da reunião as condições de trabalho dos Agentes de Trânsito. O SINDSEP cobrou algumas providências:
1-Pagamento de gratificação de periculosidade (Lei Orgânica Municipal de Ouricuri, Art. 88, inciso XIII);
2-Instalação de um ponto de apoio com banheiro e cantina;
3-Adoção de livro de ponto com a definição de escala de trabalho;
4-Fardamento extra;
5-Fornecimento de protetor solar;
6-Disponibilização de um meio de transporte;
7-Fornecimento de cones;
8-Nome completo do chefe imediato dos agentes;
9-Curso de formação de ensino teórico avançado sobre legislação de trânsito e penal, mobilidade urbana, direito administrativo, direitos humanos, noções de primeiros socorros, ética profissional, técnicas de abordagem, noções de engenharia de tráfego, perícia e condução de veículos de emergência e aulas práticas de operações em campo;
10-Criação do Departamento ou Autarquia de Trânsito;
O Secretário disse que vai analisar as reivindicações, vai falar com o prefeito e posteriormente dará uma resposta ao Sindicato.

Em relação aos reajustes salariais o SINDSEP informou ao Secretário que desde 10 de janeiro já havia encaminhado à Prefeitura as tabelas dos planos de cargos e carreiras dos professores (6,81%) e dos demais servidores (1,81%), atualizadas.
O Secretário se comprometeu em agendar com o Prefeito Ricardo Ramos uma reunião para definir os reajustes salariais. Entretanto, falou das dificuldades financeiras das prefeitura e pediu ao Diretor Contábil Antônio Bueno que fizesse um estudo financeiro do impacto dos reajustes.
O Secretário disse que vai aperfeiçoar o sistema de contracheque on-line, disponibilizando o comprovante de rendimentos. O SINDSEP pediu também a margem consignável.
Por fim, a Presidenta do SINDSEP pediu agilidade na concessão dos reajustes para evitar os transtornos dos retroativos, assim como aconteceu em 2017. Cobrou ainda o pagamento do adicional noturno, difícil acesso e insalubridade.
A Presidenta do SINDSEP disse que vai convocar uma assembleia geral com os servidores para falar sobre os reajustes salariais para colocar os filiados a par das ações da Diretoria e quais medidas acham importante adotar para conquista dos reajustes salariais.